Os desafios da escalabilidade e 4 dicas fundamentais para ganhar mercado

Segundo a StartupBase, existem cerca de 12 mil startups em atividade hoje no Brasil, um número que cresce em média 20% anualmente. Isso em um País que apresenta um cenário econômico adverso, muita burocracia e mão de obra escassa. Ou seja, se empreender no País, por si só, já é um grande desafio, o que dirá então expandir consideravelmente seu número de clientes e usuários sem extravasar os custos na mesma proporção? Apesar das dificuldades, há possibilidades para ganhar mercado, mas há que se encontrar o seu principal diferencial.

Marcos Cavallo“Para que uma startup se diferencie neste cenário, deve-se saber chegar aos seus clientes-alvos e prover-lhes um conteúdo que se destaque desde o início de sua jornada”, explica Marco Cavallo, Regional Director LATAM da TrafficGuard. Segundo o especialista, diferenciar-se é crucial especialmente no atual contexto, em que as aplicações mobile representam basicamente o modelo de negócio da vasta maioria das startups. “Mas buscar um bom posicionamento nas lojas de aplicativos, tais como as do Google e da Apple, se torna cada dia mais complexo e isso traz uma plataforma competitiva para cada novo participante”.

Em um ambiente mobile, diz Cavallo, as startups precisam de uma plataforma de mensuração mobile, ou MMP (Mobile Measurement Platform), que auxiliará as empresas a conhecer e mapear toda a jornada de seus clientes, combinada com uma plataforma de detecção e prevenção de fraude em ad networks. Isso faz com que seus recursos e esforços não sejam gastos com bots ou práticas de ad stacking ou install farms. “É uma forma de atingir mais clientes-alvos com muito mais precisão, além de conhecer todas as etapas de sua jornada, podendo prover-lhes conteúdos que certamente aumentarão suas chances de conquistá-los”.

Uma questão estratégica

Para criar uma startup com potencial de escalabilidade, o empreendedor deve, antes de tudo, considerar como a empresa criará valor para uma grande gama de clientes. “A escalabilidade está diretamente relacionada à capacidade do seu negócio em atender um número crescente de clientes, porém sem aumentar seus custos, de forma que você sempre avalie se será necessário algum investimento de capital financeiro e/ou humano na mesma proporção. Muitas vezes, isso acaba se tornando o maior inibidor para muitas startups”

Post ItsA escalabilidade é algo importante, sim, tanto que é um dos critérios mais visados por investidores. Porém, é importante ressaltar que uma startup que não tenha um modelo de negócios escalável também pode ser altamente lucrativa. “Exemplos: casos de startups que desenvolvem atividades únicas, respondendo a necessidades específicas dos consumidores, mas cujas operações não são ensináveis (processo operacional acessível para qualquer funcionário) ou replicáveis (geração de receita recorrente com o mesmo produto)”.

4 dicas fundamentais de escalabilidade para startups, por Marco Cavallo:

1. Crie uma Oferta Única:

Sua proposta de valor deve ser única e, quando possível, exclusiva. Isso garantirá uma maior demanda para o seu negócio vinda de diversos grupos de clientes, ampliando o alcance de seus produtos/serviços.

2. Possua um Modelo de Negócio Ensinável:

Se todos os processos internos podem ser explicados facilmente para todos seus colaboradores e parceiros, assim como os objetivos da sua startup são claros e tangíveis, seu negócio poderá facilmente ser expandido.

3. Tenha Pleno Conhecimento do seu Mercado de Atuação:

Identifique os pontos fracos da modalidade de negócio escolhida. Isso o faz sair na frente quando os desafios chegarem e conseguir se diferenciar para atingir a escalabilidade.

4. Mantenha-se Sempre Atento e Atualizado em Relação ao Mercado:

Todas as empresas estão sujeitas a uma rápida evolução de tendências mercadológicas. Os empreendedores que tiverem interesse em explorar qualquer mercado precisam sempre estar atentos aos movimentos, com um olhar mais clínico para as novas demandas, pois só assim conseguirão pensar em formas de atender os consumidores leais com mais rapidez.

Teaching“Ter a própria startup é o sonho de milhares de empreendedores em todo o País. Porém, é importante ter em mente que transformar uma ideia de negócio em uma verdadeira startup é um processo muito mais complexo. Conhecer o mercado, ter controle sobre suas finanças, conhecer as métricas, aplicar ferramentas para auxiliá-lo a ter tais métricas corretas e contar com um planejamento preciso são pontos vitais, mas o mais importante é o comprometimento que você terá com a sua ideia e como irá tangibiliza-la no seu mercado”, finaliza.

Para saber mais sobre soluções antifraude em ad networks, acesse TrafficGuard.

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email