O case Zaitt, a startup de automação do varejo adquirida pelo Grupo Sapore

A Zaitt nasceu em Vitória, no Espírito Santo, como um delivery de bebidas fundado por engenheiros que resolveram empreender em um ramo aparentemente pouco inovador. Porém, logo construíram um dos casos mais notórios de inovação no varejo que despertou o interesse de grandes players do segmento.

O grande diferencial da Zaitt é sua capacidade de automação dos pontos de venda, aplicando tecnologia para entregar facilidade. As unidades da Zaitt são como pequenas lojas de conveniência, sem atendentes e sem caixa registradora. O consumidor entra na loja e faz o pagamento usando a tecnologia de QR Code. Também o reconhecimento facial passou a ser empregado pela empresa.

Desafios do varejo físico

A ideia de Rodrigo Miranda, cofundador da Zaitt, e de seus sócios ao mudar o business da Zaitt foi enfrentar de maneira disruptiva os desafios mais pesados que o varejo físico impõe ao empreendedor. “Folha de pagamento era o primeiro ponto. Depois, queríamos estar disponíveis 24 horas, 7 dias por semana e isso é muito difícil do ponto de vista financeiro e trabalhista. Outro ponto muito importante, não tínhamos acesso às informações do cliente, no varejo físico é mais difícil mapear a experiência de compra”, revela.

Amadurecimento da ideia

Antes de tomar qualquer decisão, os sócios foram atrás de quem pudesse ajudar com conselhos e experiências. “Uma das coisas que um dos mentores me trouxe foi dedicar meu tempo para encontrar o negócio que iria quebrar o nosso negócio, à época, o delivery de bebidas com um ponto físico. Dessa forma, pensei qual o delivey do futuro e qual a loja do futuro?

Foram essas duas perguntas que levar Rodrigo e seus sócios a pensar a Zaitt e a Shipp. A Zaitt é experiência de automação da loja física, enquanto a Shipp é o delivery que entrega de tudo. A Shipp foi criada quando o que se conhecia de delivery era apenas entrega de alimentos preparados.

Em 2019, a empresa chamou a atenção de grandes players do varejo e foi adquirida pelo Grupo Sapore, do CEO Daniel Mendes. Até o fim do ano, a rede espera abrir quatro lojas. E, ao longo de 2021, o projeto é chegar a 30 unidades.

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email