Negócios de impacto: causas e valores como fatores de desenvolvimento

Feito para as pessoas e através de pessoas. Esse é o segredo do negócio do empreendedor e fundador da JR Diesel, Geraldo Rufin, um dos palestrantes do O2Oix, na última terça-feira (12).  Vindo de uma família com muitos irmãos, Geraldo começou a trabalhar aos 11 anos de idade em São Paulo em um aterro sanitário próximo à comunidade do Sapê, na Zona Oeste da cidade.

Ao morar na comunidade e realizar trabalhos de reciclagem no local, o menino começou a abrir os olhos para diversas realidades e problemas ao seu redor. Após passar por quebras de empresas, falências e recomeços, Geraldo fundou a JR Diesel em 1985 com o objetivo de promover o conceito da reciclagem automotiva e transformar aquilo que é tido como lixo em um material reutilizável.

O mineiro Geraldo Rufino começou a trabalhar aos 11 anos de idade pegando latinhas em um aterro próximo da favela do Sapê, na zona oeste de São Paulo. Situação bem diferente da de hoje, na qual ele é presidente da JR Diesel, maior empresa de reciclagem de caminhões do Brasil, que gera 150 empregos diretos e garante uma receita bruta anual de mais de R$ 50 milhões.

Com um crescimento anual de, em média, 30%, a empresa é a maior de reciclagem de caminhões no Brasil, gera 150 empregos diretos e garante uma receita bruta de mais de R$50 milhões.  

Transformar lixo em valor e estar atento às pessoas é o segredo do negócio da JR Diesel, conta Geraldo. “As pessoas estão perdendo a referência de valores, achando que um aplicativo, um sistema vai resolver o problema. Se a gente cuidar melhor das pessoas, ensinar elas a terem valor, está tudo pronto”, afirma.

O novo modelo de negócios transformou o segmento de desmanche de veículos aplicando organização e inovação. Para o empresário, conhecer as pessoas e aprender a lidar com as pessoas é a chave para conseguir sucesso em uma empresa voltada a um propósito social, como é o caso da JR Diesel. “O dinheiro é uma consequência. É preciso muita fibra e boas doses de dedicação, persistência e coragem para acreditar e agir para mudar a própria realidade”, completa.

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email